segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Sobre o mundo

Certa vez, meu pai me disse que o mundo se resumia entre "New York" e "Southern California". Eu, beirando os quinze anos, não tive resposta. Fui criado numa cidade do interior, cercada por uma serra que priva de horizontes seus habitantes, fato que pude constatar ao retornar para lá recentemente por ocasião da comemoração um tanto quanto insensata dos dez anos de formatura no ensino médio.

O tempo passa e os sentimentos vão se acomodando na memória, vão se sedimentando e formando a base do que viremos a ser. Tola nostalgia revirá-los, revolvê-los como um lavrador preparando a terra para o plantio. Ao contrário da agricultura, revolver camadas antigas da poeira assentada das emoções não nos torna mais férteis. Torna-nos amargos.

Hoje eu responderia a meu pai: o mundo não se resume entre New York e Southern California porque o mundo simplesmente não se resume.