quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Incursões poéticas pela adolescência - IV

"Já quase nem sonho
nem quase mais durmo
mal me recomponho
calado e soturno
meus dias tristonhos
eu passo sozinho
guardando a tristeza
que esconde a beleza
que está em meu caminho
eu sou fortaleza
um cofre de mim
mas chega uma hora -
para mim é agora -
em que perco essa luta
essa eterna disputa
e deixo a tristeza
vencer novamente...
nem me dá revanche
a tristeza vem toda de uma vez
como avalanche."

 

("Avalanche", provavelmente 1999.)