quarta-feira, 9 de maio de 2007

Apelo

Dos mestres Vinícius de Moraes e Baden Powell.
Aqui, dessa vez com endereço certo.


Ah, meu amor, não vás embora,
vê a vida como chora,
vê que é triste esta canção,
Não, eu te peço, não te ausentes
pois a dor que agora sentes
só se esquece no perdão

Ah, minha amada, me perdoa,
pois embora ainda te doa
a tristeza que causei,
eu te suplico não destruas
tantas coisas que são tuas
por um mal que já paguei

Ah, minha amada,
se soubesses da tristeza
que há nas preces
que a chorar te faço eu
Ah, se soubesses o momento,
todo arrependimento,
quando tudo entristeceu

Se tu soubesses como é triste
em saber que tu partiste
sem sequer dizer adeus,
ah, meu amor, tu voltarias
e de novo cairias
a chorar nos braços meus...