terça-feira, 31 de outubro de 2006

Suave Veneno

Aproveitando o assunto de olhos, que tanto têm fatigado minhas retinas, deixo mais uma pérola do mestre Aldir Blanc.

Vivo encantado de amor
Inebriado em você
Suave veneno que pode curar
Ou matar, sem querer, por querer...

Essa paixão tão intensa
Também é meio doença,
Sinto no ar que respiro
Os suspiros de amor com você...

Suave veneno, você,
Que soube impregnar
Até a luz de outros olhos
Que busquei na noite
Pra me consolar

Se eu me curar deste amor
Não volto a te procurar
Minto que tudo mudou
Que eu pude me libertar

Apenas te peço um favor:
Não lance nos meus
Esses olhos de mar
Que eu desisto do adeus
Pra me envenenar

Nenhum comentário:

Postar um comentário