segunda-feira, 21 de novembro de 2005

Aluga-se

No coquitel do lançamento, ele era o centro das atenções. Também pudera, era o diretor e o ator principal do filme, como bem fora de seus últimos filmes.

Havia por ali, entre admiradores e invejosos, uma miríade de pequenas e grandes estrelas, pretéritas e futuras. A atenção dele, excepcionalmente, estava muito dispersa. Havia, em seu útero criativo, o vazio natural de um filme lançado e as milhares de possibilidades do que fazer agora.

Só que seu próximo projeto era pessoal. Era ocupar, da melhor forma possível, o seu conjugado coração, que ostentava, além de uma secular camada de poeira, uma enorme placa de aluga-se, ali deixada pela última estrela que o ocupara, cadente como todas.

Com a vista turvada de nebulosas, algumas estrelas, começando a brilhar, nem lhe chamaram a atenção inicialmente. Foi só acontecer numa ocasião seguinte, uma dessas infinitas mesas de bar com amigos - essas mesas onde surgem-se grandes paixões e grandes idéias, todas regadas pelos vapores do álcool - que ele finalmente reparou em uma delas.

E parecia interessante. Um ar infantil, a face enrubescida pela timidez e pelo álcool, a funda insegurança de quem traz uma cicatriz recente. E, sobretudo, uma inconfundível e inexplicável atração.


Nos últimos dias, ele havia feito uma faxina no conjugado coração. Já era hora de alguém arrancar-lhe aquele incômodo aluga-se, ainda que ele tivesse um medo irracional de que esta hora houvesse chegado. No fundo, ele sabia que não seria ela, mas sentia que este momento estava próximo. Se não fosse mesmo com ela, só esse sentimento de que algo estava a caminho, de que algo mudara, já o tornava especialmente feliz.

E, como ditava sua experiência recente, isso tudo talvez não passasse de um sonho. Mais um deles, entrecortado pelas manhãs.

2 comentários:

  1. gostei em especial de como fala das estrelas. por duas vezes:

    uma miríade de pequenas e grandes estrelas, pretéritas e futuras.

    pela última estrela que o ocupara, cadente como todas.

    ResponderExcluir
  2. Passei só pra constar...depois eu leio com calma. "Também tenho saudade , mas já são quatro e tal..." Bj

    ResponderExcluir